A posição sexual que mais aumenta o risco de fratura no pênis

O problema é resolvido com cirurgia de reparo, mas pode haver complicações

Um vídeo de um médico no TikTok viralizou após ele alertar para a posição sexual que mais aumenta o risco de fratura no pênis.

 

Embora o órgão sexual masculino não tenha osso, o termo ‘fratura’, que acabou se popularizando, se refere a uma ruptura de um tecido fibroso chamado túnica albugínea, uma espécie de capa que envolve as estruturas internas do pênis e permite a ereção.

De acordo com o cirurgião Karan Rangarajan, do Serviço Nacional de Saúde (NHS) do Reino Unido, a posição em que a pessoa penetrada fica sentada de costas em cima do pênis é a causa de 50% desses acidentes.

posição sexual
Crédito: Reprodução/TikTok/KaranRangarajanMédico alerta para posição sexual com mais risco de fratura no pênis

O médico explicou que a fratura pode ocorrer com qualquer “escorregão errático” durante a relação sexual ou por falta de sincronia entre os parceiros.

 

O risco desse tipo de lesão é ainda maior em relações sexuais intensas, especialmente quando o pênis sai da cavidade vaginal e, ao tentar penetrar novamente, se choca com o quadril da parceira de maneira brusca, causando sua curvatura.

Nesses casos, é comum haver um som que se assemelha ao ruído de um osso se quebrando.

Fratura peniana

Esse tipo de fratura só ocorre quando o pênis está ereto. A consequência é inchaço, dor e hematoma, que pode ficar localizado, ou se estender para região escrotal.

dor
Crédito: Tommasolizzul/istockDor é uma consequência imediata da fratura de pênis

Ao primeiro sinal da lesão, a pessoa deve procurar um atendimento médico. O problema é resolvido com cirurgia que de reparo da túnica albugínea. O tempo de recuperação é de pelo menos quatro semanas, período em que o paciente não pode ter relações sexuais.

Quando o atendimento médico é buscado mais tardiamente, há riscos de complicações, como deformidade, fibrose e até disfunção erétil.


Glob news

3 Blog Globsex Postagens

Comentários